G4 – 9ºB – Como a vacinação, o uso de preservativos e bons hábitos ajudam na prevenção de doenças e infecções?

1335

O ano de 2020 foi um período repleto de inúmeros desafios, mas não nos impediu de
desenvolver projetos e atividades de extrema importância para nossas experiências e
trabalhos em grupo. Durante o ano de 2020, nós do 9o ano (juntamente com o 1o ano do
Ensino Médio, que já havia participado do Projeto) , tivemos a oportunidade de enfrentar um novo e diferente desafio: o Projeto Fome de Quê?, com ele, deveríamos desenvolver um tema “não muito abordado na sociedade”, mas que é de extrema importância. Então, depois de alguns levantamentos de opiniões, decidimos que o tema que mais nos interessava era sobre como a vacinação, o uso de preservativos e os bons hábitos ajudam na prevenção de doenças e infecções, com mais ênfase nos dois primeiros.

Acreditamos que, com o tema escolhido, devemos mostrar, explicar e entender sobre
a importância da vacinação, do uso de preservativos e bons hábitos (boa higiene) e como
influenciam diretamente na prevenção de doenças e infecções. Sendo assim, gostaríamos de dar mais informações (e atenção) a esses tópicos que falam sobre a proteção contra
contaminação por DST’s pelo uso de preservativos, a importância dos bons hábitos e da
vacinação, que são, muitas vezes, ignorados por grande parte de nossa sociedade,
principalmente por essa “nova geração”. Queremos mostrar, também, os riscos, estágios,
evolução da contaminação de DST’s, mostrar como os Movimentos AntiVacinas podem
influenciar na saúde pública, colocando diferentes grupos em situação de risco.

Os jovens brasileiros estão usando cada vez menos preservativos, segundo o
Ministério da Saúde. Entre os brasileiros de 15 a 24 anos, apenas 56,6% usam camisinha
na prática sexual. Um levantamento realizado pela empresa Gentis Panel, com mais de duas mil pessoas de todas as regiões do Brasil, revelou resultados alarmantes: 52% dos
brasileiros nunca ou raramente usaram preservativos, 10% utilizam às vezes e só 37% se
protegem sempre ou frequentemente.

Apesar de salvar de 2 a 3 milhões de pessoas anualmente, infelizmente, existem
grupos que têm defendido que a imunização (que é o meio mais eficiente para se prevenir de uma série de doenças) seria responsável por problemas de saúde. Esse grupo é denominado de “Os Antivacinas”. Por ser uma questão que interfere na saúde é importante considerar o pronunciamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), que divulgou uma lista das 10 grandes ameaças à saúde em 2019 e, entre elas, estava o medo de vacinas, mostrando o quanto a situação é perigosa e deve ganhar atenção. Ao contrário do que muitos pensam, a decisão de não vacinar os filhos não é uma questão individual, e sim de saúde pública. Pois, a partir do momento em que as crianças não estão sendo mais vacinadas, está sendo criado um grupo vulnerável a contrair inúmeras doenças. Sendo transportadores e portadores dessas doenças, acabam por propagá-las para outros dois grupos: aqueles que, também, escolheram não se vacinar, e, aqueles que, por algum motivo, não podem tomar as vacinas. Com isso, a sociedade é exposta a surtos. Provando, mais ainda, a importância das vacinas.

Para que o entendimento da importância sobre os preservativos e as vacinas seja mais
eficaz, foi desenvolvido um Instagram com mais informações, dicas, curiosidades etc. Segue o código QR abaixo. Para acessar o código, entre no app do Instagram, e vai na última opção, da esquerda para a direita, ou seja, o seu perfil, arraste para o lado ou clique nas três barras de cima e vai ter uma opção escrita “Código QR” e embaixo está “Ler código QR” e mire sua câmera para a imagem.

Link para o Instagram:
https://www.instagram.com/prevencao.dst.bons_habitos/

Integrantes:
Vitória Elena de Melo Cenatti.
Maria Isabel Vaz Monteiro Ponte.
Beatriz Souza Rocha.
Bárbara Gonçalves Belissimo.